NOTÍCIAS


Servidores que recebem menor salário reivindicam mudança de referência de vencimentos à Prefeitura de Presidente Prudente


Um grupo de servidores municipais se reuniram em frente a Prefeitura de Presidente Prudente (SP), na tarde desta segunda-feira (19). Os funcionários, classificados como ‘referência 1′ na tabela de salário da administração, reivindicam melhores condições de pagamento e trabalho.

A mobilização organizada pelo Sindicato dos Servidores Municipais de Presidente Prudente (Sintrapp), reuniu servidores em frente a rampa da Prefeitura. Eles solicitam a mudança de referência dos funcionários na tabela de salário, ou seja, os servidores sairiam da referência um, o menor remuneração do Executivo, e iriam para a referência 11. Atualmente, eles ganham um pouco mais de R$ 1.400 e passariam a receber cerca de R$1.900.

O Sintrapp ainda destaca que o trabalho dos servidores são de extrema importância para o funcionamento de diversas unidades da administração pública. Dentre os servidores que se enquadram atualmente na referência 1, estão cozinheiras, vigias diurnos, serviços gerais, auxiliares de telefonista e auxiliares de pedreiro.

A presidente do Sintrapp, Luciana Telles, ressalta a importância de valorizar salarialmente esses funcionários.

“Tais trabalhadoras e trabalhadores, por receberem o menor salário da Prefeitura, são os que mais sofrem com a alta nos preços de mercados, combustíveis e no custo de vida em geral”, afirma Luciana.

A sindicalista ainda acrescenta que é preciso que a administração atenda aos servidores para que haja um diálogo entre as partes. “Há algum tempo o prefeito do município, Ed Thomas, já não conversa com a comissão e com o sindicato para discutir essas reivindicações, que foram estabelecidas em assembleia”, ressalta a presidente do Sintrapp.

Servidores públicos manifestaram em frente a Prefeitura na tarde desta segunda-feira (19) — Foto: Vinicius Alonso

Em assembleia realizada no último dia 9 de setembro, os funcionários da referência 1 deliberaram estado de greve até que a Prefeitura mude a postura diante das necessidades dos servidores.

Em estado de greve, os trabalhadores podem iniciar uma paralisação a qualquer momento.

Ainda de acordo com a presidente do sindicato, a administração costuma apresentar empecilhos, geralmente na área financeira, para atender as reivindicações. O sindicato ainda afirma que apesar da dificuldade alegada, o governo Ed Thomas não deixou de criar 71 cargos comissionados com salários que representam gastos em torno de R$ 22 milhões aos cofres públicos. Em contrapartida, para atender a reivindicação dos servidores da referência 1, seriam necessários R$ 6 milhões.

Com a realização da manifestação, o Sintrapp e os trabalhadores esperam que a Prefeitura dialogue e abra um caminho para a valorização da categoria, que, segundo eles, foi uma promessa de campanha do prefeito Ed Thomas.

“Os funcionários dentro da referência 1 sente-se invisibilizados, tanto em seu trabalho, quanto no reconhecimento por parte da administração”, conclui Luciana Telles.

O g1 solicitou à Prefeitura de Presidente Prudente um posicionamento oficial sobre a manifestação e as reivindicações do Sindicato dos Servidores Municipais, mas até o momento não recebemos um retorno.

Servidores públicos manifestaram em frente a Prefeitura na tarde desta segunda-feira (19) — Foto: Vinicius Alonso

Servidores públicos manifestaram em frente a Prefeitura na tarde desta segunda-feira (19) — Foto: Vinicius Alonso



Fonte: G1


19/09/2022 – 95 FM Dracena

COMPARTILHE

SEGUE A @95FMDRACENA

(18) 3822-2220


Av. Expedicionários, 1025, Centro
Cep: 17.900-000 – Dracena/SP

Todos os direitos reservados.  

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO