NOTÍCIAS


Profissionais da educação reivindicam melhorias para a categoria em Presidente Prudente



Novo protesto foi realizado, na manhã desta quinta-feira (17), em frente à Secretaria de Educação (Seduc), na Rua Dr. Cyro Bueno. Educadoras realizam manifestação em frente à Seduc, em Presidente Prudente (SP), nesta quinta-feira (17) David de Tarso/TV Fronteira Os profissionais da área da educação realizam uma manifestação, na manhã desta quinta-feira (17), em frente à Secretaria de Educação (Seduc), no Jardim Morumbi, em Presidente Prudente (SP). A educadora Berta Lúcia Souza Lima explicou sobre as reivindicações da classe que levaram os manifestantes a irem ao local. “São reivindicações antigas. É uma pauta que a prefeitura tem negligenciado. Nós, educadores infantis, trabalhamos como docentes, exercemos todas as funções inerentes da carreira de docência, mas não temos o valor reconhecido. O reconhecimento de docentes. Isso fica complicado, porque nós temos todos os deveres e não temos os direitos”, disse Berta. VEJA TAMBÉM: Manifestantes voltam a ocupar trecho de avenida no 3º dia de greve dos educadores da rede municipal de ensino Conselho de Acompanhamento e Controle Social emite parecer contrário à prestação de contas do Fundeb em Presidente Prudente Promotoria recomenda à Prefeitura levar à Justiça análise sobre legalidade da greve de educadores em Presidente Prudente No segundo dia de greve, educadores fecham trânsito na Avenida Coronel Marcondes em frente à Prefeitura de Presidente Prudente Conselho Municipal de Educação sai em defesa de greve de professores e ataca Prefeitura e Ministério Público Profissionais da rede municipal de ensino iniciam greve por tempo indeterminado a partir desta terça-feira em Presidente Prudente Servidores municipais do magistério pedem reajuste salarial de 33% à Prefeitura de Presidente Prudente em equiparação ao piso nacional da categoria A docente complementou falando sobre o reajuste do salário dos colaboradores de acordo com a resposta da prefeitura sobre o teto de gastos. “Seria ilegal se a gente estivesse fazendo uma transposição de cargo. É isso que a prefeitura alega. No entanto, não é isso, nós vamos continuar exercendo as nossas funções e deveres, que estão na Lei Complementar 177, porém, com o devido reconhecimento. Nós não vamos transformar cargo nenhum, nós vamos continuar cumprindo com as nossas atribuições, mas o que nós pedimos é esse enquadramento dentro do estatuto do magistério, essa valorização profissional”, concluiu a educadora. A TV Fronteira solicitou um novo posicionamento à prefeitura nesta quinta-feira, que até a publicação desta reportagem não havia se pronunciado. Educadoras realizam manifestação em frente à Seduc, em Presidente Prudente (SP), nesta quinta-feira (17) David de Tarso/TV FronteiraVeja mais notícias em g1 Presidente Prudente e Região.

Fonte: G1


17/11/2022 – 95 FM Dracena

COMPARTILHE

SEGUE A @95FMDRACENA

(18) 3822-2220


Av. Expedicionários, 1025, Centro
Cep: 17.900-000 – Dracena/SP

Todos os direitos reservados.  

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO