NOTÍCIAS


Organização financeira: 7 dicas pra colocar ordem nas suas contas



Ao mudar pequenos hábitos você fica mais próximo da sua estabilidade financeira; conte com o Sicredi para te ajudar Organizar as suas finanças pessoais é um passo muito importante para ter mais tranquilidade. Ao gerenciar e controlar as despesas, você adquire um olhar mais crítico sobre o seu próprio dinheiro e, consequentemente, aumenta as suas opções de investimentos. Ter uma vida financeira muito instável é uma condição desgastante e torna mais difícil a realização de objetivos pessoais. Contudo, aprender a lidar com o dinheiro não precisa ser algo tão complexo, basta querer descobrir um pouco mais todos os dias! A primeira atitude que você deve ter é a mudança de alguns hábitos e comportamentos que podem estar dificultando a sua vida financeira. Como colocar as finanças pessoais em ordem? Analise os seus gastos e os seus recebimentos divulgação 1. Identifique a sua realidade financeira O primeiro passo para colocar ordem nas finanças é analisar e identificar a sua realidade no momento. Você gasta mais do que ganha? Você possui muitas dívidas? Consegue poupar alguma quantia ou investir com regularidade? Essa é a hora de colocar tudo na ponta do lápis e encarar a verdade. Anote todos os gastos, por menores que sejam, e compare com a sua renda mensal. Veja se a conta está fechando. Talvez seja um pouco assustador no início, mas esse processo é fundamental para você entender e enxergar com propriedade a real situação da sua vida financeira. 2. Crie o hábito de registrar tudo o que acontece com o seu dinheiro Uma boa estratégia para ter o controle total das suas finanças é anotar todos os meses as entradas e saídas de dinheiro de todas as suas contas correntes, caso tenha mais de uma. Faça esses registros escrevendo em cadernos, utilizando planilhas de Excel, aplicativos ou outros recursos eletrônicos, escolha o que for mais prático para você na sua rotina. Com o registro de todas as movimentações, é possível visualizar melhor onde estão os gastos “invisíveis” ou supérfluos, que podem ser ajustados para distribuir melhor o seu orçamento. Descreva suas metas para entender como atingi-las divulgação 3. Defina as suas metas e objetivos financeiros Com um panorama completo das suas finanças em mãos, é possível seguir para o próximo passo: colocar no papel todos os seus objetivos financeiros, seja pagar dívidas, poupar um valor X todos os meses, fazer uma viagem, comprar um carro, etc. É importante ressaltar que as metas precisam ser “possíveis e atingíveis”, levando em consideração suas necessidades e prioridades, além disso, pense também em determinar os prazos para a conclusão destas metas. 4. Corte gastos desnecessários Em algum momento, equilibrar as contas poderá exigir algum tipo de sacrifício. E o primeiro da fila a ser eliminado é o “gasto desnecessário”. Mas como definir o que é e o que não é um gasto importante? Reveja a sua planilha de gastos e categorize cada item por alta, média e baixa necessidade. Essa é a maneira mais fácil e prática para identificar gastos desnecessários e, assim, reduzir as despesas. 5. Priorize quitar as suas dívidas Assim que você fizer os ajustes para acomodar o seu orçamento sem gastar mais do que ganha, é preciso coordenar esforços para não contrair novas dívidas e pagar as já existentes. Se você tem alguma dívida em aberto, busque pela negociação. Evite dívidas de juros mais altos, prefira renegociar por períodos mais longos e taxas menores. 6. Tenha uma reserva de emergência Outro recurso para obter mais tranquilidade e segurança financeira é montar uma reserva de emergência. Ela serve para oferecer suporte em caso de imprevistos e outras situações de urgência que podem ocorrer a qualquer momento. Geralmente, o valor recomendado para guardar em uma reserva de emergência consiste em algo em torno de 6 meses a 1 ano da soma dos seus gastos mensais – e não da renda mensal –, que corresponde ao seu custo de vida. Essa quantia deve estar guardada, preferencialmente, em um investimento de baixo risco e alta liquidez, como por exemplo a poupança. Conte com o Sicredi para ajudar com seus investimentos divulgação 7. Comece a poupar e investir A partir do momento em que as suas finanças começarem a ficar em ordem, é hora de pensar em como poupar dinheiro e investir. Com as finanças organizadas, você pode começar a procurar por investimentos mais rentáveis, focados em alcançar os seus objetivos financeiros de médio e longo prazo. Preparado para colocar as suas finanças em ordem? O Sicredi oferece todas as informações necessárias para te ajudar a organizar sua vida financeira e investir com segurança. Seja um associado do Sicredi e tenha acesso a uma série de benefícios. Abra a sua conta.

Fonte: G1


05/01/2023 – 95 FM Dracena

COMPARTILHE

SEGUE A @95FMDRACENA

(18) 3822-2220


Av. Expedicionários, 1025, Centro
Cep: 17.900-000 – Dracena/SP

Todos os direitos reservados.  

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO