NOTÍCIAS


Integrantes de facção criminosa são condenados a mais de 130 anos por assassinatos de presos dentro da Penitenciária de Tupi Paulista



Dois homens foram executados a partir de golpes aplicados com pedaços de vidro e um dos mortos chegou a ser decapitado, tendo ainda órgãos internos removidos. Presos foram mortos na penitenciária de Tupi Paulista Reprodução/TV Fronteira Três integrantes de uma facção criminosa conhecida como Cerol Fininho, que se apresenta como rival do Primeiro Comando da Capital (PCC), foram condenados a penas que somadas totalizaram mais de 132 anos de prisão em regime fechado em decorrência do assassinato de dois presos dentro da Penitenciária de Tupi Paulista (SP). Os crimes ocorreram em janeiro de 2017 e o julgamento dos réus foi realizado nesta quarta-feira (24), em júri popular, em Tupi Paulista. De acordo com o Ministério Público do Estado de São Paulo (MPE-SP), que ofereceu a denúncia contra os envolvidos, os réus dividiam a mesma cela com as vítimas e as mataram para se firmarem como lideranças entre os demais presos. Ainda segundo a Promotoria de Justiça, os dois homens foram assassinados a partir de golpes aplicados com pedaços de vidro e um dos mortos chegou a ser decapitado, tendo ainda órgãos internos removidos. A sentença reconheceu a presença das qualificadoras de motivo fútil, meio cruel e recurso que impossibilitou a defesa das vítimas.Veja mais notícias em g1 Presidente Prudente e Região.

Fonte: G1


25/05/2023 – 95 FM Dracena

COMPARTILHE

SEGUE A @95FMDRACENA

(18) 3822-2220


Av. Expedicionários, 1025, Centro
Cep: 17.900-000 – Dracena/SP

Todos os direitos reservados.  

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO