NOTÍCIAS


Expressão em Quadrinhos: Em trabalho autobiográfico, ilustrador aborda as aventuras da paternidade de gêmeas em livro



Reportagem faz alusão ao Dia Nacional das HQs, que é comemorado nesta terça-feira (30). Ilustrador Rodrigo Bueno com as filhas Iolanda e Margarida @diario_ilustrado Fazer um relato autobiográfico sobre ser pai de gêmeas. Essa é a proposta do “Diário Ilustrado da Paternidade”, do ilustrador Rodrigo Bueno, de 45 anos. Ele nasceu em Presidente Prudente (SP) e vive atualmente em Vitória (ES). Esta reportagem especial faz parte da série “Expressão em Quadrinhos”, do g1, alusão ao Dia Nacional das Histórias em Quadrinhos, que é comemorado nesta terça-feira (30). Ambiente de expressão Ao g1, o ilustrador contou que a escrita e os desenhos surgiram na infância em sua vida como um ambiente para poder se expressar. “Quando eu comecei a falar, aconteceu alguma falha motora na minha cognição que coordenava o pensamento com a capacidade de articular as palavras. Eu gaguejava muito. O papel em branco para mim foi um lugar infinito, eu não tinha a pressa do tempo. Eu me lembro de sentir um imenso prazer de ter um papel me esperando para o texto que eu quisesse”, afirmou Bueno. Tiras publicadas nas redes sociais pelo ilustrador Rodrigo Bueno @diario_ilustrado Além disso, ele também relatou que a folha em branco é um espaço de expressão do próprio pensamento sem sofrer pressões. “Eu comecei a desenhar muito cedo, com quatro anos eu já tinha um gosto por desenhar por causa dessa sensação, que até hoje eu tenho. Lá do começo até hoje, o espaço em branco do desenho é um espaço de expressão do meu pensamento, da imaginação, mas sem aquela pressão”, relembrou Bueno ao g1. O ilustrador disse ainda que toda a sua vida escolar foi permeada por desenhos e textos e avaliou como um “espaço super poderoso de fala”. “A paixão pelos quadrinhos vem de uma necessidade de expressão, de comunicação e de provocar o encantamento em quem via o desenho. Eu acho que, por conta dessa gagueira na infância, eu fiquei com essa vontade de ser compreendido, passar o recado”, analisou Bueno. Tiras publicadas nas redes sociais pelo ilustrador Rodrigo Bueno @diario_ilustrado Paternidade Em 2012, o ilustrador descobriu que seria pai de gêmeas. Ele começou um trabalho pessoal de registrar cada momento, através de desenhos e textos. Bueno publicou essas histórias na internet e disse que teve uma resposta positiva das pessoas, o que o motivou a produzir cada vez mais, criando o “Diário Ilustrado da Paternidade” (Editora Timo). “É o ambiente visual, não só de quadrinhos, onde eu conto, às vezes muito de pertinho, a minha experiência de ter duas filhas gêmeas. O ‘Diário Ilustrado da Paternidade’ é um trabalho autobiográfico que começa a partir desse evento, que é a chegada dos filhos”, avaliou Bueno ao g1. Rodrigo Bueno fazendo uma ilustração ainda na maternidade @diario_ilustrado As histórias começam na “gravidez inacreditável” de sua esposa até assuntos atuais, como o controle de tela e rede social das filhas, passando por “história de fralda, tombo, machucado, cachorro que veio para a casa, luto do meu pai, explicar o que é a morte para a criança”. O ilustrador também disse que a palavra “paternidade” foi assumindo seu significado à medida em que ele desenhou seu “percurso”. “Eu comecei a publicar os desenhos e contar minha história do ponto de vista do pai que eu estava me tornando, desse homem que está envolvido na criação física, material, emocional, espiritual. Quando eu comecei a publicar isso, a própria rede começou a me falar: ‘Nossa, está falando de paternidade’”, relembrou Bueno ao g1. Rodrigo Bueno desenhando com uma de suas filhas no colo @diario_ilustrado Já em 2019, o artista começou um financiamento coletivo para transformar o trabalho digital do “Diário Ilustrado da Paternidade” em um livro impresso, o que aconteceu no meio do ano seguinte com as primeiras cópias chegando à editora responsável. O ilustrador explicou que a versão impressa é um “compilado” das histórias anotadas em seus diários com um olhar autobiográfico e conta desde a gravidez até as meninas completarem sete anos, quando os dentes de leite começaram a cair. Conforme Bueno, suas filhas, Margarida e Iolanda, que têm 11 anos atualmente, sentem-se importantes quando contam para alguém sobre o livro de histórias. “É um sentimento muito legal observar como ter feito isso criou na minha família um alicerce emocional. É muito legal observar como elas se sentem importantes quando elas contam para alguém que elas têm um livro de histórias de quando eram bebês. É muito gratificante ver da parte delas esse retorno”, ressaltou o ilustrador. Iolanda e Margarida contando os dias para o fim do financiamento coletivo do livro impresso @diario_ilustrado Referência na cultura Um dos projetos do artista para 2024 é ilustrar o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) de seu pai, Laert Bueno Junior (1951-2018). A pesquisa, intitulada “Devaneios numa linguagem”, foi realizada em 1976 junto ao curso de especialização em estudos sociais na Associação Prudentina de Educação e Cultura (Apec) e teve a cultura como tema geral. “Tenho um projeto que é ilustrar o Trabalho de Conclusão de Curso do meu pai. Foi um cara super importante da cidade [Presidente Prudente]. Ele foi referência na cultura, um cara que dedicou a vida à cultura da cidade”, afirmou o ilustrador ao g1. Ilustrador Rodrigo Bueno fez releitura (à esquerda) do brasão de Presidente Prudente (à direita) @diario_ilustrado A Pinacoteca Municipal de Presidente Prudente, localizada no Centro Cultural Matarazzo, na Vila Marcondes, leva o nome de Laert, que foi músico, artista plástico amador, professor e exerceu o cargo de delegado regional da Cultura no Oeste Paulista. Segundo a Secretaria Municipal de Cultura (Secult), ele foi responsável pela aquisição de grande parte das obras, especialmente o acervo dos anos de 1980. “O TCC dele é maravilhoso. Eu o encontrei depois que ele faleceu e é um TCC muito inspirado, muito visionário, onde ele já estava, em 1975, apontando o perigo da automação da vida, da tecnologia engolindo os sentimentos, as emoções, a espontaneidade”, finalizou Bueno ao g1. Tiras publicadas nas redes sociais pelo ilustrador Rodrigo Bueno @diario_ilustradoVeja mais notícias em g1 Presidente Prudente e Região.

Fonte: G1


30/01/2024 – 95 FM Dracena

COMPARTILHE

SEGUE A @95FMDRACENA

(18) 3822-2220


Av. Expedicionários, 1025, Centro
Cep: 17.900-000 – Dracena/SP

Todos os direitos reservados.  

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO