NOTÍCIAS


Condições climáticas chuvosas adiam para esta terça-feira a operação de erradicação da figueira que fica ao lado do PUM, em Presidente Prudente


A erradicação da figueira localizada na calçada ao lado do Parque de Uso Múltiplo (PUM), na Vila Ocidental, foi adiada devido às condições climáticas chuvosas em Presidente Prudente (SP) nesta segunda-feira (12). De acordo com o secretário municipal de Meio Ambiente, Fernando Luizari Gomes, a remoção dos galhos que estão em cima da cobertura do PUM e a retirada de toda a figueira ocorrerão na manhã desta terça-feira (13), caso o clima esteja favorável.

“Nós fizemos a contratação de um guindaste, porque a árvore é muito pesada, para poder remover os galhos que estão em cima do PUM. O operador do veículo informou que, por conta das condições climáticas, os ventos, que estavam fortes pela manhã, não trariam segurança para a operação da máquina naquele momento. Então, isso ficou adiado para esta terça-feira (13), caso não esteja chovendo”, explicou Gomes ao g1.

O titular da pasta também explicou sobre os equipamentos que serão utilizados para que a figueira seja retirada adequadamente do local.

“Terá o caminhão de poda da Secretaria de Meio Ambiente, que ergue em altura, e depois uma pá carregadeira, que vai fazer a erradicação do tronco. A pesagem do tronco será feita após a remoção, mas só aquela parte que caiu no ano passado tinha 17 mil quilos”, complementou.

Conforme o secretário, a madeira retirada será destinada, inicialmente, ao depósito de galhos da Secretaria de Meio Ambiente. Além disso, no local, após a remoção, serão plantadas árvores de espécies adequadas ao paisagismo urbano.

“Nós estamos em um trabalho de erradicação destas figueiras que não são próprias para a arborização urbana. Os figos, no passado, foram plantados de forma inadequada na cidade. Estas árvores, principalmente nas raízes, que são muito profundas, trazem grandes transtornos para a população”, disse Gomes ao g1.

Fernando Luizari Gomes ainda deu orientações para pessoas que desejarem plantar árvores no município.

“Pedimos para a população que, quando for plantar uma árvore na porta de suas casas, nos procure, para que possamos doar as mudas adequadas ao plantio. No Horto Florestal, temos as mudas adequadas e uma equipe técnica capaz de orientar cada um dos moradores acerca das árvores que devem ser plantadas, para evitar problemas futuros”, concluiu.

O espaço ao redor da árvore, inclusive seu cercamento, foi interditado para que a remoção fosse executada. No entanto, nesta segunda-feira (12), como a erradicação propriamente não foi iniciada, a passagem de veículos segue liberada no local.

Nesta terça-feira (13), a partir das 7h, caso a erradicação da árvore ocorra como prevista, o trânsito estará interditado no trecho da Rua Bela, entre a Rua Djalma Dutra e a Avenida Coronel José Soares Marcondes, na Vila Ocidental.

Trecho que deve ficar interditado durante erradicação de figueira ao lado do PUM — Foto: Arte g1/Google Maps

O parecer técnico que apontou a necessidade de erradicação da figueira foi elaborado no dia 6 de dezembro de 2021. Segundo o documento, trata-se de um exemplar arbóreo da espécie Ficus elastica, pertencente à família Moraceae, “a qual não pertence à flora nativa brasileira”.

“Foi constatado que o exemplar arbóreo objeto da vistoria é de grande porte e se encontra atualmente em estado fitossanitário precário, com avançado estágio de senescência, presença de fungos saprófitas (responsáveis pela decomposição de matéria morta) por toda a sua base, ao redor de seu tronco e raízes”, explicam os engenheiros responsáveis pela elaboração do documento.

Os engenheiros ainda ressaltam que “tais condições evidenciam um elevado grau de deterioração e comprometimento da condição estrutural da árvore, apresentando risco de queda iminente das partes que a compõem, como galhos de grande porte e tronco”.

Os especialistas também consideram que o tamanho da copa da figueira está “descompensado”, com galhos, inclusive, apoiados na estrutura de cobertura do ginásio do PUM.

Erradicação de figueira foi adiada devido às condições climáticas em Presidente Prudente (SP) — Foto: Aline Costa/TV Fronteira

Os engenheiros enfatizam que a árvore está localizada em uma área de “elevado trânsito de pedestres e veículos”. “Sendo assim, fica eminente que os fatos constatados constituem riscos à integridade física e segurança da vida das pessoas, bem como a preservação e integridade do patrimônio público e privado existentes nas proximidades do local”, pontuam.

Sobre as funções ecológicas, foi explicado que a figueira “tem perdido suas funções ecológicas ao longo do tempo, por ter perdido quase a totalidade de seu volume de folhas, alguns galhos de porte bastante grande, e ter passado por queimada parcial de seu tronco, e outros impactos mecânicos principalmente nos troncos e raízes”.

Os técnicos também lembra que nas proximidades há outras árvores, como ipês e farinha-seca, que “podem servir de refúgio para a fauna que atualmente utiliza a figueira como abrigo ou pouso”.

Erradicação de figueira foi adiada devido às condições climáticas em Presidente Prudente (SP) — Foto: Aline Costa/TV Fronteira

Erradicação de figueira foi adiada devido às condições climáticas em Presidente Prudente (SP) — Foto: Aline Costa/TV Fronteira



Fonte: G1


12/09/2022 – 95 FM Dracena

COMPARTILHE

SEGUE A @95FMDRACENA

(18) 3822-2220


Av. Expedicionários, 1025, Centro
Cep: 17.900-000 – Dracena/SP

Todos os direitos reservados.  

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO